18 de fev de 2012

Michael Jackson no Brasil - 1993



Depois de 19 anos  de sua primeira visita ao Brasil, Michael Jackson voltou em 1993, para dois shows  nos dias 15 e  17 de outubro no Estádio do Morumbi, em São Paulo, na segunda fase da "Dangerous World Tour". 

coroado e mundialmente reconhecido como "The King Of Pop", ostentando sua coroa, aclamado e aguardado por seus fãs recebendo todas as atenções da imprensa; porém, o seu brilho já estava visivelmente maculado e ele tentava esquivar-se das primeiras acusações de pedofilia. Mesmo assim, seu magnetismo e carisma parou o país e ele foi recebido com todas as honras e atenções de  maior astro da música mundial.

No dia 13 de outubro de 1993, o Boeing 727 da Varig, aterrissou no Aeroporto Internacional de Guarulhos,em São Paulo, vindo de Buenos Aires, Argentina e Michael foi recebido num tapete vermelho,  por três crianças que lhe entregaram flores (uma dessas crianças era Júnior Lima, da dupla Sandy & Júnior) e em meio a um verdadeiro tumulto de fãs, curiosos e imprensa em geral.

Segundo a DC-Set, que trouxe Michael ao Brasil em parceria com Xuxa Produções Artísticas, Michael chegou acompanhado de amigos e convidados, cujos nomes nunca foram  revelados. 

Michael Chegando ao Brasil

Do aeroporto Michael entrou num furgão de vidro fume e se dirigiu para o Hotel Sheraton Mofarrej, onde ficou hospedado na suíte presidencial, no 22º andar.

Mais tarde, Michael foi ao parque de diversões Play Center, coqueluche da época, que abriu suas portas exclusivamente para receber Michael e seus convidados. Depois que chegou de seu passeio ao Play Center, subiu para a suíte de onde praticamente não saiu mais.

O movimento na frente do hotel foi se acalmando gradativamente após sua chegada, até que permaneceram apenas dez fãs que fizeram vigília madrugada adentro. Enquanto isso, Michael se divertia nos jogos eletrônicos em companhia de seus amigos.

Michael Jackson no Play Center

Seguindo o que estava previamente previsto, Michael visitou a fábrica de brinquedos Estrela, de onde, ainda durante a sua permanência na fábrica, dois veículos que aguardaram sua chegada, saíram abarrotados de brinquedos e dirigiram-se a orfanatos, instituições de caridade e hospitais da grande São Paulo.

Foi nessa visita que ocorreu um acidente com uma das Vans de sua comitiva, que poderia ter manchado a passagem do cantor pelo país. Quando deixavam a fábrica, devido a confusão que se formou e a alta velocidade de comitiva desenvolveu, um dos veículos atropelou dois irmãos, a menina não sofreu ferimento grave, mas o irmão, Márcio Alberto de Paulo, de 15 anos, quebrou a perna.

E Jackson acabou quebrando o protocolo previamente estabelecido, para visitar o garoto no hospital onde ele chegou rodeado por seguranças e em companhia de mais 3 garotos, posou para fotos com os médicos e conversou com a equipe plantonista antes de entrar no quarto. Deu um longo aperto de mão no menino, abraçou a irmã e cumprimentou os pais – tudo devidamente fotografado e filmado. Logo depois, o cantor pediu que todos saíssem e conversou com a família por 15 minutos.

O vídeo abaixo mostra esse momento e o depoimento dado por Márcio, em 2009.

Michael Jackson em Visita ao Hospital

Durante todo o período de sua permanência no Brasil, os fãs ficaram em frente ao hotel para tentar ver Michael. Ninguém conseguiu vê-lo durante sua estadia no hotel e por nenhum momento mais, além sa visita ao garoto acidentado, Michael Jackson quebrou o protocolo, causando muita frustração em seus fãs.

Os produtores fizeram sigilo absoluto sobre as exigências contratuais expostos nas 82 páginas do Contrato.
Os equipamentos e exigências de Michael ocuparam dois aviões ANTOPOV – de fabricação soviética – outro avião 727 que transportou os músicos e produtores que trabalharam na realização dos concertos.

Segundo os produtores, os equipamentos utilizados no show tinham geradores com capacidade de iluminar uma cidade do porte de Brasília. Os dois concertos realizados aqui no Brasil reuniram 100 mil pessoas cada um, que é  a capacidade total do Estádio do Morumbi.

A superprodução contou com fogos de artifício, canhões de luz a laser, além de tela gigante de cristal líquido que era novidade na época.

Vale lembrar que em sua segunda fase, o show apresentado na "Dangerous World Tour", foi menor que em sua primeira fase, o que somado a clausura de Michael no Hotel, frustou muitos de seus fãs brasileiros, o que não diminuiu em nada a felicidade daqueles que tiveram a alegria de, pelo menos uma vez, ver Michael ao vivo e a cores.

O vídeo abaixo mostra um compacto do primeiro show, realizado no dia 15 de outubro e possui os comentários de alguns fãs e do maior critico de música do Brasil, na época, Mauricio Kubrusly. 

Michael Jackson no Morumbi 
(Compacto)


No final de 1993, o show foi exibido pela Rede Globo de televisão, como um dos seus especiais de final do ano, atingindo níveis altíssimos de audiência.

Michael no hospital com o garoto acidentado.

Michael com o Quepe da Policia Militar de São Paulo,
que ganhou de presente porque gostou do uniforme e pediu um.


Leia também:

2 comentários:

Para comentar use sua conta do Google.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...